51_vida-de-LOTERIA
April 27, 2016 Blog, Tempo No Comments

Você provavelmente já se pegou pensando no que faria se ganhasse na loteria. Não duvido que, assim como eu, já deve ter até discutido com alguém da família sobre as escolhas que permeariam tanta fortuna! Alguns dizem que viajariam pelo mundo, outros que viveriam dos juros, alguns que doariam metade para caridade… São tantas as possibilidades que somos capazes de ficar por horas falando sobre o assunto.

Repare como este nosso costume nada mais é do que um reflexo de muitas das nossas atitudes ao longo vida. Vivemos imaginando como seria trabalhar naquela empresa em que os projetos são valorizados ou que o home office é liberado. Quando estamos fazendo algum curso, logo pensamos se o outro não seria melhor e como seria se estivéssemos naquela turma que é tão legal. Nossa imaginação geralmente está naquilo que não temos.

VIVER O PRESENTE

Já virou um enorme clichê dizer que é preciso viver o presente, mas quantas pessoas – de fato – conseguem contentar-se com o que tem, com o trabalho que está realizando, com a casa que conquistou, o carro na garagem? Quantas que não estão pensando nas viagens que não foram feitas, nos filmes não assistidos, no tempo que nunca tem para o esporte?

Pois é, falamos em viver o presente mas geralmente estamos imersos em uma necessidade de viver um futuro que nem sempre é tangível e, angustiados pelo inalcançável (como o bilhete de loteria), nos cansamos. E quando estamos cansados, a nossa atitude é focar no agora e criticar o que se tem, geralmente embasados com alguma desculpa como “se meus pais tivessem feito eu estudar inglês desde sempre, eu estaria em uma multinacional” ou “depois que eu casei não consegui mais estudar, a vida é feita de escolhas”.

ASSUMA MAIS SEUS OBJETIVOS

A minha dica e o que tenho tentado fazer nos últimos tempos (é difícil, seu sei!), é deixar de terceirizar os seus objetivos e se responsabilizar cada vez mais por eles. Isto é, não esperar o tão desejado bilhete premiado para começar a fazer uma caridade, que tal começar aos poucos, com o que você já tem? Ou então esperar para ter o dinheiro suficiente para conhecer o mundo, se você sequer conheceu regiões belíssimas do nosso país.

Ao firmarmos o pé naquilo que é possível ser realizado com o nosso esforço, conseguimos enxergar o presente por uma ótica muito mais otimista e isto nos possibilita criarmos planos reais para o futuro, sem esperar que a sorte conspire a nosso favor.

CRIE SEU DIA MÉDIO PERFEITO 

Como exercício quero deixar uma prática que aprendi há muito tempo com o Bruno Picinini e que me ajudou a fincar mais o pé na realidade.

Quando estiver em um lugar tranquilo e sem interrupções, faça uma lista de como seria o seu dia médio perfeito. Se fosse perfeito, seria tomando água de coco no Caribe, mas aqui queremos focar no dia-a-dia que você gostaria de ter sempre, com o trabalho, a família e os amigos.

Coloque do detalhe como você imagina começar o dia, como seria o seu café da manhã, onde estaria trabalhando, quais cursos estaria fazendo, como seria a sua rotina com esportes… Enfim, descreva como seria uma rotina que te deixaria muito feliz a longo prazo.

É impressionante como essa simples lista nos leva para ações reais que podemos tomar para tornar o nosso dia-a-dia muito melhor, sem precisarmos contar com os milhões da loteria ou a sorte de uma grande oportunidade cair em nosso colo.

Ah, o mais legal: quando este dia médio perfeito acontecer, você perceberá na hora e desejará ter dias assim para sempre!

Faça o exercício e depois nos conte o que achou! Temos certeza de que trará boas transformações :)

 

 

 

Written by Flavia